domingo, 4 de setembro de 2016

Querem detonar a previdência



O que querem fazer com a Previdência Social é uma baita sacanagem. Na prática ela vai pro brejo. Querem a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria, mas não dizem como você vai se virar se perder o emprego depois dos 50. Pior: vão acabar fechando milhões de vagas de trabalho por que a fila não vai andar. Quem começar aos 18, terá de contribuir por 47 anos para poder pleitear a aposentadoria. Dou uma mariola a quem disser como vai sobreviver o operário da construção até chegar à idade mínima.


O mais perverso é que mentem sobre a situação real da Previdência. Falam num tremendo rombo, mas a Associação Nacional dos Auditores Fiscais contesta: Mesmo no ano passado, em meio a crise, a seguridade social teve um superávit de 24 bilhões de reais.

Vote NÃO à "reforma" que obriga ter 65 anos para aposentar.

Pedro Porfírio, PDT 12.123
21999822545

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.