quinta-feira, 25 de junho de 2015

Tem caroço nesse angu

Ostensivamente glamourizada, a Lavo Jato parece fadada a ferrar a Petrobras e empresas brasileiras 

Hoje eu não tenho mais dúvida: todo esse aparato escandaloso que faz da  Operação Lava Jato a vedete da mídia visa reduzir a Petrobras a pó, na mesma proporção que um Aécio Neves insano e sem futuro faz o diabo para derrubar Dilma e Temer, abrindo espaço para uma revanche eleitoral em que ele espera ganhar. (Se chegar a 2018, não terá vez, por que a fila anda também no tucanato).

De quebra, a quebradeira das empreiteiras brasileiras por conta dos malfeitos dos seus executivos já começa a favorecer grandes multinacionais, como a canadense Brookfield, que está assumindo a parte da OAS na Invepar, gestora das concessões do Metrô do Rio, Linha Amarela e do Aeroporto de Guarulhos.  A OAS, investigada na Lava Jato, já está em "recuperação judicial".

Neste caso, o juiz Sérgio Moro está excedendo ao irradiar para a empresa atos da responsabilidade de diretores.  Como soi acontecer, os executivos vão acabar se saindo bem, com o deles garantido,  em prejuízo dos milhares de trabalhadores que já estão "na onça", a pão e água.  Muitas dessas construtoras desbancaram as multinacionais em países que estavam antes em seu poder, e isso parece pesar nesse arredondamento dos delitos.

Por falar em mercado do trabalho, só a Odebrecht mantinha até outro dia 200 mil EMPREGOS DIRETOS, aqui e além fronteiras, onde muitos brasileiros estão ganhando em dólares de olho no amanhã por aqui.

No ataque à Petrobrás, os entreguistas não têm cerimônia: tramita no Senado à velocidade máxima o projeto do senador José Serra que a retira virtualmente do filé mignon do pré-sal, algo que vale o equivalente a quase três anos do Orçamento da República. Veja, a propósito, a imagem de Fernando Brito, do Tijolaço.



Vale perguntar: e como vão os processos do metrô de SP, da sonegação que rendeu fortunas a membros do Conselho de Contribuintes, da evasão de grana para a Suíça?
Não se fala mais neles: em compensação Moro, um juiz federal de primeira instância do Paraná, onde a Lava Jato ficou pendurada não sei por que, virou o pontífice do judiciário brasileiro. E ai de quem atravessar em seu caminho.

Francamente, tem caroço nesse angu.

5 comentários:

  1. Anônimo12:08 PM

    Este "angu" é só caroço !!!
    A Ditadura Financeira, com a ajuda dos entreguistas, quer Petróleo e mata quem quiser impedir; em qualquer lugar deste nosso mundo hipócrita.
    Não basta o mega esquema de corrupção institucionalizado que é a Dívida Pública, que levou R$ 978 Bilhões, em 2014, do nosso rico dinheirinho (quase a metade do orçamento geral da união) e que levará R$ 1,35 Trilhão este ano.
    Para saber mais, acesse www.auditoriacidada.org.br

    ResponderExcluir
  2. Sérgio Amorim1:46 AM

    Isso mesmo, Porfírio. Continua defendendo o PT. Um dia, quem sabe?, eles se lembram de você. Quem te viu, quem te vê. Mas, tudo bem: se até Greta Garbo acabou no Irajá, por que você não pode acabar nessa lama?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lama está você seu coxinha enrustido, antes o PT,do que Temer,Cunha,e Aécio!

      Excluir
  3. Esse Angu tem Caroço e muito chumbinho que deveria servir para matar os ratos, mas só serve para asfixiar quem não gosta dos ratos e como tem rato nesta história. Quem foi que deu plenos poderes ao juiz Sérgio Moro para se eleger o Talião de tanto ladrão? Houve um grande engano, Moro não está prendendo ladrão, manda prender qualquer cidadão e depois tenta coagi-lo a confessar-se ladrão e se ele não concordar com tão violenta sugestão? Vai mantê-lo preso até nova eleição? Aí vai ter que soltá-lo por causa da doação do maldito dinheiro tão porcalhão! Rima e pode servir de tema para escola de samba desfilar cantando " Moro! Vai-se catar! Procura ladrão e deixa a Petrobras trabalhar!"
    Este Moro já entrou pelo cano de esgoto da Nação e vai pousar para a eternidade ao lado do Quinzão! Mandou prender o Almirante Othon Luis Pinheiro da Silva como se fosse reles ladrão e agora não adianta declarar que não sabia da importância do Senhor para a Nação, não vai adiantar dar uma de coitadão! Quanta falta faz um Lampião fazendo justiça com o facão!

    ResponderExcluir
  4. Presado Sr.Pedro Porfírio, é com profunda indignação, que recebi a notícia está semana,que já estão articulando em Brasília,sem um plebiscito como aconteceu anos atrás,a movimentação em torno de uma manobra não democrática de se aprovar o sistema de governo parlamentarista. Já imaginou esse regime de governo nas mãos de um parlamento de maioria PMDBISTA?
    Com TEMER,e Eduardo Cunha no comando?
    Um desastre,um assalto à Democracia no Brasil!

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.