sábado, 18 de outubro de 2014

Para frente ou para trás? Você decide

Nunca foram tão claras, desde os idos tenebrosos da ditadura militar, devedora de centenas de mortos e cadáveres ocultos, as diferenças entre os caminhos almejados para o Brasil nestas eleições presidenciais. 

À margem da avaliação de cada candidato, impõe-se o pleno conhecimento dos desdobramentos das eleições presidenciais deste ano. Não carece usar lupa, nem mesmo óculos de grau: de um lado estão os que querem mudanças que beneficiem o povo brasileiro e assegurem maior poder decisório a todos, contestando o modelo político de operadores profissionais, em que uma inescrupulosa maioria parlamentar age exclusivamente no seu interesse pecuniário: de outro lado estão os que querem se aproveitar do sentimento de mudança para promover o retrocesso aos tempos do salário mínimo de menos de 100 dólares (menos de R$ 250,00), das escolas superiores fechadas aos que não fossem das elites privilegiadas, preservando a qualquer custo a pirâmide social de castas.

O retrocesso apregoado sob o manto do neoliberalismo a gente sabe como começa, mas não tem como imaginar seus desdobramentos.

Ainda está na memória dos brasileiros a enorme frustração do governo de Fernando Collor, "o caçador de marajás", que levou o povo ao desespero com o confisco de seus depósitos bancários, da poupança e dos investimentos.  Essa receita não é muito diferente da ministrada hoje pelas correntes conservadoras, tendo à frente Armínio Fraga, já apontado como ministro da Fazenda de Aécio Neves, cujos vínculos com a especulação internacional se sustentam, inclusive, em sua dupla nacionalidade: em um novo fracasso, ser-lhe-á fácil pegar o jatinho particular e retornar aos Estados Unidos, cuja cidadania desfruta.

Para o seu entendimento isento, apenas como patriota e democrata, publicamos aqui dois documentos: o manifesto dos intelectuais e artistas e a posição oficial do Clube Militar, cidadela assumida dos nostálgicos da ditadura que não queremos admitir nunca mais.

Deixo a ser encargo a decisão. Só peço que se liberte dos seus ressentimentos pessoais, de sua dependência tétrica de um atavismo plasmado na sociedade dos demasiadamente desiguais, sociedade que se tornou anacrônica com a disseminação da informação e das tentações consumistas. Insistir em manter o abismo social selvagem torna infrutífera qualquer medida de Estado, seja no campo da segurança, seja no incentivo ao crescimento econômico: neste caso, lembre-se que não há crescimento sem mão de obra qualificada e remunerada dignamente, sem garantia de acesso a todos ao pleno conhecimento.


Veja embaixo os dois documentos:

Intelectuais e artistas vão de Dilma


10 comentários:

  1. " Só peço que se liberte dos seus ressentimentos pessoais, de sua dependência tétrica de um atavismo plasmado na sociedade dos demasiadamente desiguais, sociedade que se tornou anacrônica com a disseminação da informação e das tentações consumistas."
    Essa foi a parte que gostei mais do seu comentário. Porque tenho alguns amigos que militaram em organizações de esquerda ao tempo da Ditadura, que hoje pertencem ao PDT ou ao PSB, que votarão em Aécio ou nulo, por conta de um ranço anti-petista. Essas pessoas colocam as questões pessoais com alguns petistas acima de compromissos históricos assumidos ao longo da vida. Ou seja: quase no fim da vida e não se envergonham de manchar uma biografia enobrecida com tantos sacrifícios. Felizmente, Você , assim como a maioria dos sinceros e atentos militantes da Esquerda, não estamos nessa. Parabéns, por suas posições firmes e corajosas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns, Francis! Raro momento de INTELIGÊNCIA e compromisso com a esquerda do NOSSO BRIZOLISMO. Parabéns também ao PP pelo excelente artigo! O PDT e o PSB de hoje NADA tem de esquerda.

      Excluir
  2. Anônimo7:50 AM

    Voto em Aécio, não pelas qualidades desse, mas petista. Do jeito que as estatais estão cheias de petistas por todo quando é setor, será impossível que se roube um alfinete sem que a PF seja avisada. É por isso que nunca foi possível roubar nada de universidade pública, pois desde da ditadura que é o maior celeiro de petistas desse país.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo9:15 AM

    Voto na DILMA !!!
    Faço muitas críticas à Dilma (e ao PT), mas, comparada com o Aécio e seu grupo de gananciosos, corruptos, elitistas, hipócritas, aculturados e entreguistas, ela (Dilma) é uma maravilha.
    A Marina Silva, que é "coitada" por fora e "imperialista" por dentro, deixou cair a máscara e apoiou o Aécio, em troca de cargos num eventual governo do PSDB; nada mais "velho".
    Com o Aécio (FHC2), adeus Petróleo, adeus Amazônia, adeus Banco dos BRICS, adeus BraSil (com S) ...

    ResponderExcluir
  4. Anônimo11:41 AM

    Uma é corrupta que autoriza compra de refinaria americana num superfaturamento deslavado. Outro, também antinacional e privatizador. Nenhum deles terá meu aval. Lamento aqueles que preferem o continuísmo ou a privataria.

    ResponderExcluir
  5. Sérgio Amorim8:22 PM

    É uma pena que o Porfírio tenha mudado de rumo. Coloquem no Google "Pedro Porfírio Lula". Encontrarão diversos artigos, alguns com 5 anos de idade, outros menos, nos quais eu e muitos creram. Nesses artigos, Lula é desmascarado, anarquizado, enxovalhado, reduzido a um boneco da direita. Afinal, posto em seu verdadeiro lugar. E quem escreveu isso? Pelo Porfírio.

    Começo a crer que ele deve ter bon$ motivo$ para ter mudado de ideia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Sérgio Amorim.

      Excluir
    2. Sérgio Amorim e Marilda. Quando vocês acham que tomam uma determinada posição por ter BON$ MOTIVO$, além da falta de respeito e da baixaria, vocês confessam que o pecuniário é o móvel dos seus próprios atos. Lamento. Como não sou movido a ressentimentos, nem a idiossincrasias amargas, sinto-me à vontade para FICAR CONTRA O RETROCESSO patrocinado pelo sistema e desejado ardentemente pelos esbirros da DITADURA MILITAR que não aceitam sequer a quase simbólica COMISSÃO DA VERDADE, que poderá expor as vísceras de um regime perverso, imoral e entreguista. A Dilma em que votarei é a que teve peito de trazer a Brasília os restos mortais de João Goulart, a que conseguiu segurar uma crise mantendo os ganhos reais do salário mínimo e a que prega um PLEBISCITO para uma reforma política profunda. Isso os políticos picaretas e o estabelecimento não aceitam. Por isso estão jogando todo o seu ouro em quem puder derrotar muito mais a Dilma do que o próprio PT.

      Excluir
    3. Sérgio Amorim10:49 AM

      OK, Porfírio, pelo seu passado, tenho que respeitá-lo. Mas como esquecer as roubalheiras envergonhantes desse partido, partido que se aliou ao que há de pior na república. Preciso enumerar? E o mensalão? Não existiu? E o petrolão, também não? Agora nos mandam comer ovos? E tudo que você escreveu contra o Sapo Barbudo? Virou um santo? Não tem uma explicação? Como se muda assim?

      Aécio está longe, muito longe de ser meu ideal de presidente. Mas, como não voto em branco (até no Crivella vou votar!), prefiro esse cara do que a roubalheira descarada dessa petralhada que se encostou no Brasil. Pago IR para quê? Não há nenhuma obrigação básica do Estado Brasileiro sendo cumprida. Preciso enumerar?
      Para onde vai essa dinheirama toda? Dona Dilma, depois que passou mal, gravou dizendo que estava bem, "mas agora vou comer meu arroz com um feijãozinho, porque saco vazio não para em pé!"

      Quanta hipocrisia! Tratando o povo como se fosse completamente idiota! Deve ter comido, no mínimo, um tornedor, regado a um bom viinho francês! Tudo que você escreveu contra aquele molusco safado, Porfírio, você esqueceu? Ele se redimiu? Você pediu desculpas a ele? Você errou?
      Ou vens com aquela conversa de que Dilma é uma coisa e Lula é outra?
      NÃO AGUENTAMOS MAIS A PETRALHADA!!!!

      Excluir

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.