quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Não se pode agredir os fatos

Aquele que mais se mostrar o oposto a Sérgio Cabral tem tudo para ganhar as eleições no Estado do Rio.




Os números divulgados nesta segunda-feira pelo colunista Fernando Molica de O DIA são de uma pesquisa encomendada pelo PMDB ao GPP.  Algumas pessoas põem em dúvida a seriedade desse instituto de pesquisas, mas é preciso entender que todos eles sempre foram questionados por Leonel Brizola e não foi por acaso.  Nessa pesquisa, por essa lógica, o GPP se fosse parcial, e deve ter sido, seria para favorecer seu cliente, e o seu cliente é exatamente o PMDB do Luiz Fernando Pezão.

Veja os números que transmito com a tranquilidade de quem ainda não decidiu em quem votar para governador, embora venha observando os discursos de cada candidato e seus métodos de campanha. 




 - Atualizada às 

Garotinho: 28,3%

Pesquisa do GPP revela que candidato lidera com folga a disputa para o governo do Rio

FERNANDO MOLICA
Rio - Pesquisa do GPP revela que Garotinho (PR) lidera com folga a disputa para o governo do Rio. Ele tem 28,3% das intenções de voto, contra 16,4% de Crivella (PRB), 15,7% de Pezão (PMDB) e 10% de Lindberg Farias (PT). Como a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, Crivella e Pezão estão empatados. A pesquisa foi encomendada pelo PMDB.
Tarcísio Motta (Psol) ficou com 0,9%; Dayse Oliveira (PSTU), 0,4%; Ney Nunes (PCB), 0,2%. Nulos e brancos somam 19,3%; 8,8% não sabem ou não responderam.
Mais rejeitado
Garotinho foi também o mais rejeitado pelos entrevistados. O GPP perguntou qual o candidato que o eleitor menos gostaria que fosse eleito. O ex-governador foi citado por 32,5% dos consultados. Em seguida, vieram Pezão (17,1%), Crivella (8,7%), Lindberg (8,1%), Tarcísio (2,2%), Ney (1,2%) e Dayse (0,6%). Os que não sabem ou não responderam chegaram a 29,6%.
Dilma em primeiro
Candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT) tem liderança tranquila no Estado do Rio: 38,4% das preferências contra 17,9% de Aécio Neves (PSDB), 6,6% de Eduardo Campos (PSB) e 4% de Pastor Everaldo (PSC). Outros candidatos tiveram 2,1% das preferências; votos brancos e nulos chegaram a 19,8%; 11,02% não sabiam ou não revelaram em quem votariam.
Romário na frente
Para o Senado, 32,2% dos eleitores estão com Romário (PSB), 25% preferem Cesar Maia (DEM). Eduardo Serra (PCB) recebeu 4,7% das intenções de voto; Lupi (PDT), 2,9%; Liliam Sá (Pros), 1,9%.
Registrada
A pesquisa ouviu 2 mil eleitores nos últimos dias 9 e 10. Registrada no TRE, recebeu o número RJ 00018/2014.

Um comentário:

  1. Anônimo3:56 PM

    Não acho que essa pesquisa tenha favorecido o Pezão. Se realmente tivesse a porcentagem do Garotinho não estaria tão alta, e a do Pezão estaria bem maior.

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.