domingo, 10 de agosto de 2014

A conexão Behtlem

TV Globo exibe contratos do "pai dos taxistas" na Câmara, beneficiando empresa que doou para a campanha do ex-genro
CLIQUE NA FOTO E VEJA A REPORTAGEM DA TV GLOBO


Como todo mundo esperava, já começam a aparecer as jogadas de Jorge Felipe na Câmara em conexão com seu ex-genro Rodrigo Behtlem, cujas maracutaias só apareceram por que a ex-mulher, filha do dito cujo, jogou no ventilador revelou parte do que sabia por que se achava sacaneada.
Parte, sim. Ela só queria dar um susto. Além disso, ela sabia de muito pouco. Behtlem era mesmo da pá virada, como estão descobrindo agora. E não agia sozinho, como se sabe a boca pequena. É possível  que o ex-sogro saiba muito mais, ou melhor suspeita-se de que Jorge Felipe não ficava atrás nessas jogadas que todo mundo conhece, mas muitos vereadores calam por conveniência.

No RJ-TV das 7 da noite desta quinta-feira, o "pai dos taxistas" aparece muito mal na fita. Entre outras pérolas, assinou contrato com uma empresa de limpeza para operar a TV Câmara. E pagou mais de R$ 4 milhões para desratizar o prédio do legislativo. Esse dinheiro é quanto custa a construção de uma escola para 400 alunos.

Na volta do recesso, Jorge Felipe estava tão nervoso que pediu licença de três dias, que poderá prorrogar, a menos que seja melhor ficar ligado para que não vazem informações comprometedoras.

De qualquer forma, a boataria corre solta. Dizem que Behtlem ameaçou delatar outros possíveis envolvidos em mutretas na administração de Eduardo Paes, entre eles o pai daquela que arruinou sua vida política e o transformou no mais abandonado cachorro morto da cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.

Quando a Tv Globo exibiu a reportagem sobre as generosidades de Jorge Felipe, alguns vereadores se tomaram de pânico, imaginando que aí vem chumbo grosso.

Uma coisa parece inevitável: Jorge Felipe saiu fora do páreo para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas, que ele considerava uma barbada até a filha implodir seu ex-genro.

Esperemos os próximos capítulas. Essa novela vai dar samba.
Os apoios sumiram e Behtlem caiu em desgraça. E o parceiro, como fica?
CLIQUE NA FOTO E VEJA A GRAVAÇÃO DE PEZÃO DE APOIO A BEHTLEM. LÁ ESTAVAM TAMBÉM FELIPE E FERRAZ. É MOLE OU QUER MAIS?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.