domingo, 22 de junho de 2014

Requião é o melhor no Paraná



Não tenho a menor dúvida: Requião é um nome nacional e as vezes que esteve à frente do governo do Paraná realizou administrações exemplares, em todas as frentes e sob todos os aspectos.  Por isso, vibrei muito quando ele ganhou a convenção do PMDB, nesta sexta-feira, apesar das tentativas do governador tucano Beto Richa de cooptar com o uso da máquina muitos delegados do seu partido. Veja a matéria sobre sua indicação:

O senador Roberto Requião (PMDB/PR) venceu a convenção estadual do partido e é o candidato ao Governo do Paraná nas eleições deste ano. Dos 567 votos válidos, Requião fez 319 e garantiu a candidatura própria do partido. O ex-deputado Marcelo Almeida foi eleito para disputar a vaga ao Senado. Os nomes de vice-governador (a), dois suplentes de senador e deputados estaduais e federais serão definidos pelo partido até o final do mês em reuniões internas.
A convenção no Clube Urca, em Curitiba, foi marcada pela presença da militância do PMDB. Cartazes, faixas, bandeiras, camisetas, adesivos e palavras de ordem tomaram o Clube e os arredores. Militantes de todo o Estado estiveram presentes. Requião e os deputados que apoiaram a candidatura própria foram recebidos com muito entusiasmo por todos. “O nosso partido tem história e dignidade. O nosso partido vai renascer desta convenção”, afirmou Requião.
Pela primeira vez na história do partido, a militância e a imprensa foram barradas no salão de votação, que contou com dois observadores nacionais após inúmeras denúncias de compra de votos, aliciamento de delegados (como são chamados os eleitores da convenção) e irregularidades no pleito. Mas nada disso impediu a vitória do PMDB, que apresentou um único candidato ao Governo.
Em seu discurso, Requião disse que o desejo do partido é que os 399 municípios do Paraná tenham candidato a prefeito do PMDB. “Nós estamos defendendo a história do partido. Nós estamos defendendo os nossos programas. O PMDB é um partido nacionalista, de homens e mulheres que trabalham pelo interesse público”, justificou.
“O Beto Richa é o pior governador da história do Paraná”, finalizou Requião, lembrando que o atual governador recebeu R$ 3 milhões em doações para suas campanhas de prefeito e governador das concessionárias de pedágio. E, assim que tomou posse no Governo, desistiu das ações judiciais do Governo do PMDB para baixar ou acabar com as tarifas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.