quarta-feira, 6 de março de 2013

Morte produzida em laboratório

Hugo Chávez foi eliminado, como Arafat, Jango, Torrijos, Roldós e outros líderes inconvenientes para os EUA


Não tenho a menor dúvida: tanto como Yasser Arafat, em 2004,  Hugo Rafael Chávez Frias foi eliminado com o uso do que há de mais moderno e sofisticado da tecnologia criminosa desenvolvida na CIA e nas dezenas de agências satélites privadas que prestam serviço ao governo norte-americano.
 Digo isso com a responsabilidade de quem tem 52 anos como repórter e estou convencido de que não será difícil a mesma conclusão para a comissão de cientistas que o governo da Venezuela deverá criar, conforme anúncio do vice-presidente Nicolás Maduro.
O corajoso (e descuidado) presidente bolivariano, de 58 anos, não foi o único líder latino-americano eliminado pela máquina mortífera norte-americana nos últimos anos:  em dezembro de 1976, o ex-presidente brasileiro João Goulart foi assassinado na Argentina com a troca dos remédios que tomava para o coração.
Omar Torrijos, presidente do Panamá e militar como Chávez, foi assassinado  num acidente aéreo forjado em 1981, conforme relato detalhado do ex-agente da CIA John Perkins,  no seu livro "Confissões de um Assassino Econômico".
Como Torrijos, a CIA usou o "acidente aéreo" para matar também o ex-presidente do Equador, Jaime Roldós Aguilera, no mesmo ano de 1981, por ter entrado em confronto com as petrolíferas norte-americanas. Essa constatação é confirmada por John Perkins no mesmo livro.
Como Arafat, vítima de uma substância radioativa
O assassinato de Arafat foi abafado e contou com a ajuda da tradição muçulmana, que não procede a autópsia dos seus mortos.  Mas a disposição de sua viúva Suha e uma criteriosa investigação da Tv Al-Jazeera levaram à descoberta do assassinato e a um pedido formal da Autoridade Nacional Palestina para que um comitê patrocinado pela ONU  proceda o desdobramento da investigação feita por médicos suíços, que já levou à exumação do corpo do líder palestino.
Após nove meses, um trabalho meticuloso dos especialistas suíços  e exame de roupas e objetos que Arafat usou nos dias que antecederam sua morte - roupa, escova de dente e até seu icônico kefiyeh que não tirava da cabeça - revelaram uma quantidade anormal de polonium, um elemento radioativo raro ao qual poucos países têm acesso, ou seja, apenas os do restrito clube atômico. 
As suspeitas na morte de Chávez
Horas antes de anunciar oficialmente a morte do presidente Hugo Chávez, o vice Nicolás Maduro falou pela primeira vez, em caráter oficial, das suspeitas de que o câncer que levou o líder à morte tenha sido inoculado. Há estudos bem adiantados sobre a possibilidade de que isso possa acontecer.
"Já temos bastantes pistas sobre este tema, mas é um tema muito sério do ponto de vista histórico, que terá que ser investigado por uma comissão especial de cientistas", acrescentou.
Chávez perguntou em dezembro de 2011 se é possível "que o câncer possa ser uma doença induzida, produzida", e recomendou então aos presidentes Evo Morales, da Bolívia; Daniel Ortega, da Nicarágua; e Rafael Correa, do Equador, que se cuidassem.

Ninguém pode duvidar do poder mortífero dos laboratórios da CIA, próprios ou terceirizados. Durante anos, seus agentes tentaram matar Fidel Castro por todos os meios - isso em pelo menos 400 situações.
Genocídio bacteriológico
Não conformada, a CIA praticou um dos maiores genocídios bacteriológicos contra o povo cubano em 1881, quando importou da Ásia o vírus da dengue hemorrágica e disseminou sobre a ilha, conforme denúncias comprovadas por vários cientistas e jornalistas, todas reunidas no livro Bioterror -  Manufacturing Wars the American Way,  escrito por Ellen Ray e Willam H. Schaap, e publicado em 2003.
Na primavera e no verão de 1981, Cuba sofreu uma grave epidemia de dengue hemorrágica. Entre maio e outubro de 1981, a ilha sofreu 158 mortes relacionadas à dengue, com 75.000 casos de infecção relatados. No auge da epidemia, mais de 10.000 pessoas foram infectados por dia e 116.150 foram hospitalizadas. Ao mesmo tempo, durante os surtos, em 1981, suspeitou-se que a CIA ou seus contratantes realizaram ataques na ilha caribenha de forma encoberta, como parte de uma guerra biológica contra os seus moradores. Estes ataques ocorreram durante sobrevôos de aviões militares.
Particularmente prejudicial para a nação foi uma grave epidemia de gripe suína pela que Fidel Castro culpou à CIA. O pesquisador americano William H. Schaap pesquisou e  confirmou em livro que o surto de dengue em Cuba foi o resultado das atividades da CIA.
Para EUA, outro Chávez nunca mais
Os EUA nunca aceitaram Chávez como presidente de um país com a maior reserva de petróleo do mundo. Ao contrário de Cuba, onde desde a fracassada invasão de 1961a população participa de um sistema de vigilância multiplicado, a Venezuela jamais adotou medidas preventivas efetivas contra ataques sofisticados à base de ferramentas tecnológicas.
Chávez mesmo sempre foi muito "populista" nessa área. Assim como podia cantar num show improvisado, tinha uma tendência a bebericar qualquer coisa ou até mesmo beliscar um salgado em suas visitas a bairros da periferia.
Não seria difícil valer-se desse estilo censurado por mais de uma vez por Fidel Castro para introduzir-lhe o vírus de uma doença fatal.  No final de dezembro de 2011, o próprio Chávez comentou: "Fidel sempre me disse: Chávez, tome cuidado, esta gente desenvolveu tecnologias, cuidado com o que come, cuidado com uma pequena agulha e te injetam não sei o quê", relatou ao lembrar uma conversa com o cubano".  
Ainda na semana passada, o líder da oposição venezuelana Henrique Capriles, governador do Estado de Miranda, fez uma inesperada visita aos Estados Unidos, enquanto dois adidos militares norte-americanos em Caracas,   Deblin Costal e David Delmonico, eram expulsos por tentarem realizar reuniões com seus colegas venezuelanos para discutir o país pós-Chávez.

Em função da postagem sobre a morte de Chávez, a segunda matéria da série sobre a SEGURANÇA DE FACHADA  fica para depois.

28 comentários:

  1. ELIMINARAM O LIBERTADOR DO POVO VENEZUELANO. ASSINO EMBAIXO, QUE VOCE ESCREVEU.REGATTIERI

    ResponderExcluir
  2. TEM QUE SER MUITO BURRO PRÁ ESCREVER UMA ASNEIRA DESSA.
    VAI MORAR NA VENEZUELA OU EM CUBA SEUS ANALFABETOS. kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vc vai ter que estudar mais sobre história, sobre atualidade, sobre bons costumes, sobre religião, sobre direitos, sobre tudo. Primeiro porque tem que ser muito "cego" quem não conhece o historial de atrocidades dos EUA e a Cia no mundo todo, depois porque o respeito e a educação ao próximo é tudo, estudar sobre o direito que tem as pessoas de expressar o que sentem e serem respeitados por isso

      Excluir
    2. É preferível viver na Venezuela a aturar todos esses pobres alienados pelo império falido que postam impropérios, destratam tudo e todos na "segurança" de anonimatos ou alcunhas. Hugo Chavez é hoje o nome maior que se pode ler na história universal, eterno mito da liberdade dos povos latino-americanos! Um herói venezuelano que seu povo sempre mostrará com muito orgulho!

      Excluir
    3. Anônimo8:31 AM

      Suspeitas existem e devem ser investigadas.Por outro lado , o fato da não explicação( ou pouca ) do cancer de Hugo Chaves, abre espaço a várias hipóteses.Uma delas é a de que ele não queria a divulgação da doença, acreditando na cura ou em maior sobrevida.Enfim, tudo é possível.

      Excluir
  3. Sinceramente meu amigo Pedro, o mundo não perdeu nada com a morte do Chavez.É a minha opinião, e respeito as opiniões dos outros. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo11:12 AM

    Certamente este é o estilo dos ordinários do eixo eua-inglaterra-sionistas, portanto, a informação parece procedente.

    Impossível acreditar que Chavez, Lula, Dilma e Cristina contraim câncer ao mesmo tempo.

    Mas, o tiro deve sair pela culatra e nada pode deter o colapso do eixo do terror.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cancer da Cristina foi desmascarado pelo Jornal o Clarim. Lula nunca teve câncer ao contrário não anunciariam um tratamento equivocado, quimioterapia, quando o único indicado éra cirúrgico seguido de Rádio Terapia.

      Excluir
    2. Vamos ver se eu entendi sua colocação:
      -Os médicos do hospital Sírio Libanês e outros tantos que também atenderam Lula mentiram descaradamente sobre a existência de um câncer e prescreveram, conforme vc escreveu, "Radio Terapia", assim mesmo, separado e com maiúsculas, logo mandaram o Lula para casa com um radinho de pilha no bolso????

      Excluir
  5. É, realmente, há um fundo de verdade nestas suspeitas. Mas em um mundo que o primeiro poder se chama comunicação e é dominado pela oligarquias mundiais fica difícil às pessoas conhecerem as verdades reais por trás das fabricadas. De toda forma morre o homem, nasce o mito Hugo Chávez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso tudo sem falar nas alteraçoes no clima...
      G. Bush recusou-se a assinar o Protocolo de Kyoto.
      Vivemos no Arquivo X?
      Numa Matrix?
      No Código Da Vinci?
      A sede por poder e $ sempre levou e continua levando o homem a cometer atrocidades. Basta estudar História, Geopolítica, Sociologia...

      Excluir
  6. Anônimo12:07 PM

    Alem dos citados por vc, precisa incluir o Jonh Kenedy, o Bob Kenedy, o Carlos Lacerda, o Juscelino Kubitiheck, o Tancredo Neves, talvez o Getulio Vargas, o Peron, o Janio Quadros, o Celso Daniel, etc. etc. etc.
    Poxa, tudo que acontece no mundo o USA são os culpados.
    E tudo que acontece no Brasil é a Rede Globo que é culpada.
    VC deve ter muitas provas para afirmar uma besteira dessas.
    Quem não prova não pode dizer nada, senão é apenas um saque de palavras, que o vento leva.
    Quem não prova fala besteiras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu camarada você nasceu aqui no Brasil ou em "NewYork City"__sua cabeça está fritada de tanto assistir Jornal da Globo,ler a Veja e a Folha de São Paulo__Volta para sua terra que acredito que não é o Brasil_

      Excluir
  7. PEDRO,
    VAI TRATAR DESTA TUA PARANOIA antes de continuar a escrever besteiras. Se o que dizes fosse verdade como é que ainda não acabaram com o HOMO GARANHUNENSIS nem com a tia DEE? E o Zé "safado" Dirceu?
    Poupe-nos de tanta besteiras e vai te tratar em Cuba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por curiosidade, fui ver quem é esse Roberto. Vejam como ele se descreve:
      Professor de Inglês como segundo idioma, escritor, Republicano (nos EEUU); fã de Ronald Reagan, apaixonado pela idéia de exportar os muçulmanos da Palestina para o raio que os partam. Amo Israel, EEUU e Alemanha.

      Excluir
    2. Anônimo1:19 PM

      KKKKKKK, bôa Porfírio!

      Excluir
  8. Anônimo12:27 PM

    O sistema quer e o sistema manda, elimina e não se consegue provar nada contra eles. Dr. Eneias Carneiro, os Presidentes Itamar Franco, Lula, Dilma, Nestor Kirchner, Cristina Kirchner, Arafat, padeceram das mesmas doenças, foram de encontro aos interesses americanos do norte... Veja FHC... nem dor de dente tem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo2:49 PM

      Veja FHC... nem dor de dente tem... hahah vaso ruim não quebra, já diz o ditado.

      Excluir
    2. Verdade, será que aí tem coisa? nossos lideres tem que tomar muito cuidado... os americanos são rasteiros e covardes...

      Excluir
    3. Alckmin, Serra... Perfeitamente saudáveis...

      Excluir
  9. Para aqueles que não acreditam na possibilidade disto ser verdade, os convido estudar a história de atrocidades cometidas pelos EUA e a CIA no mundo todo. Pesquisem e verão que isso pode ter acontecido mesmo, conforme duvidam as autoridades venezuelanas, o autor do artigo e muitas outras pessoas que tem essas ideias. Só os cegos e os "lamebotas" do imperialismo e dos EUA não querem ver os crimes e atrocidades cometidos por eles. ESTUDEM MAIS A HISTÓRIA, A HISTÓRIA DOS DOIS LADOS, A QUE MOSTRA A IMPRENSA CAPITALISTA E AQUELA QUE DISSE A VERDADE!!!!

    ResponderExcluir
  10. Gente, já pararam para pensar no que estão escrevendo? Que loucura! E a internet sai divulgando isso pra meio mundo.Seriam os norte americanos que estão matando milhares de brasileiros, pela falta absoluta de atendimento nos hospitais? Que estão morrendo de fome pelo mundo afora, enquanto os governantes se locupletam? É culpa dos EEUU,o Brasil estar lá em baixo na lista do analfabetismo e as escolas públicas caindo aos pedaços? QUE NEURA! OLHEM PARA DENTRO DO NOSSO PRÓPRIO PAÍS.
    Se Lula teve ou não, câncer, no mesmo instante já estava sendo atendido no Eisten,com tudo do bom e do melhor. E o que acontece com os pobres que morrem nas filas, esperando por atendimento para essa mesma doença?
    Foram os EEUU que mandaram matar o PC Farias? O Celso Daniel e tantos outros brasileiros? Então, inocentamos todos os ladrões e assassinos, fora os norte americanos? ME DESCULPA, MAS ESTA ULTRAPASSOU O LIMITE DA LOUCURA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo2:53 PM

      Foi tratado no Sirio Libanes ^^
      Espero que o Ahmadinejad cuide bem da súde e viva 1000 anos.
      "Se Lula teve ou não, câncer, no mesmo instante já estava sendo atendido no Eisten"

      Excluir
    2. Tânia, não entendi a relação entre os temas. Pode explicar?

      Excluir
    3. Tânia, não entendi a relação entre os temas. Pode explicar?

      Excluir
  11. roberto garrido9:42 PM

    Não duvido!

    ResponderExcluir
  12. É isto dai Porfírio:. parabens pelo post__os que não acreditam que tudo isto é uma conspiração são leitores do Noblat,Reinaldo Azevedo,Augusto Nunes.
    Os jornais da Globo de Bonner a Willian Waack fritaram a cabeças deste pessoal.
    Não conseguem discernir mais nada__

    ResponderExcluir
  13. Anônimo10:15 PM

    A Possibilidade de tecnologia para causar danos a terceiros existe, uma delas, a mais complicada para compreender, mas a mais eficiente para acontecer é chamada de 'BLACK NOTS'.
    - Presidentes como da Venezuela, Cuba, Brasil (Dilma e Lula), Argentina (morte do presidente e suspeita na atual Presidente sua esposa), Paraguay (Hugo), Colombia etc... É muita coincidência em cima dos Bolivarianos.
    - Os que apóiam isto ou não estão nem aí, como os que desejam estes Presidentes mortos, não passam do mesmo time e nem sabem disto.
    - Tudo bem, existe ainda algo pior, armadilhas para toda a Humanidade, basta perguntar aos que apóiam a Nova Ordem Mundial (EUA - CEE etc...) ou diretamente aos Iluminattis.
    Ah, parece mesmo ficção...

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.