quarta-feira, 5 de março de 2008

Estou sendo intruso em sua caixa de correio?



Saber em que cidade você mora é muito importante para mim

Há alguns dias, enviei um pequeno formulário para você informar onde mora, profissão e faixa etária. Até agora, menos de 5% dos destinatários do meu cadastro já responderam. Isso me deixou intrigado. Será um recado para mim? A minha intenção é reorganizar minha lista por Estados e até por países. Depois, no futuro, se tiver condições, gostaria de encontrar uma maneira de trocar idéias com você, olho no olho, em encontros regionalizados.
Penso assim porque estou ficando preocupado com a transformação da Internet numa torre de babel. Como não temos uma sala de discussão, como não estamos no orkut, corremos o risco de alimentar um DIÁLOGO DE SURDOS.
E aí, francamente, creio que estaremos desperdiçando uma boa oportunidade de construir uma relação mútua produtiva do ponto de vista da disseminação e da troca do conhecimento, para o nosso bem e para o bem do nosso povo.
É verdade. Muitas coisas que eu penso só está na minha cabeça. Sonho mais da conta. Idealizo as coisas para léguas além do real. E às vezes eu mesmo deixo de dar continuidade às minhas propostas, por razões de várias naturezas.
Tudo bem. Mas, se nada acontecer, pelo menos saber um pouco de você -O MÍNIMO - serve para balizar melhor meus artigos e todo o trabalho que faço pessoalmente como desdobramento, procurando alimentar cordialmente nossa conversa, na medida em que até hoje, apesar da quantidade, tenho conseguido responder pessoalmente a todos os e-mails que me são dirigidos.
Daí, meu apelo. Por favor, ajude-me a racionalizar esse trabalho de fazer chegar a você minhas colunas. E de receber de sua parte as críticas e comentários que poderão transformar cada palavra do que escrevo numa semente de um amanhã melhor.
Ou então, se você achar que eu estou sendo inconveniente, fale. Você não é obrigado a me acolher entre suas correspondências. O pior que me pode acontecer, a esta altura da minha vida, é ter a sensação de que ESTOU SENDO UM INTRUSO EM SUA CAIXA DE CORREIO.
Ou então, mais triste ainda, essa intenção de ser útil a você, num mundo que desabrocha no caminho de novas verdades, não passar de uma fortuita ilusão, de uma pretensão efêmera, uma fantasia para lá de irreal.
Espero que você me entenda. E me ajude a continuar tentando ser útil ao Brasil, agora, que estou no mês dos meus 65 anos.
Abraços
Pedro Porfírio

11 comentários:

  1. Caro Porfírio,

    Vc não é, de modo algum, um intruso em minha caixa de correio.

    Atrevo-me a sugerir que algumas pessoas não terão respondido a seu questionário, pq não é fácil fazê-lo e na internet o tempo e a comodidade são fatores determinantes.

    Vejo nosso Brasil numa encruzilhada difícil, mais uma vez, entre o ser nação ou "plantation".

    Tenho 54 anos, sou um servidor público meio realizado, meio frustrado e estou às ordens do companheiro.

    Abraço,

    Emilio de Lima.

    Curitiba, Paraná.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo9:00 PM

    Mr Porfirio.
    Recebo seu post todas as sextas, e agradeço. Estou do outro lado do mundo na terrinha do sol nascente como dekassegui. E tbm continuo acessando a Tribuna de Imprensa com assiduidade.
    Tenho 58 anos e creio que estou vivenciando a prosperidade de primeiro mundo, o que infelismente o Brazil não proporcionou de forma igualitaria a nação.
    Abraço
    Yoshio Hinata
    Japan
    kasatomaru@yahoo.com

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8:04 PM

    Sr. pedro, muito me agrada sua bvravura como é de praxe de todo CEARENSE de verdade.
    tenho muita afei pelo nordestino, tanto é que estou casado com uma, é jornalista, uma das fundadoras do Jonal Brasiliense época dos anos (60) secrfetáriou JUSCELINO, JANGO E JANIO. EU FUI MARINHEIRO, sofri uma improbidade no ano de 1961. meus documentos dezapareceram na Capi9tania dos Portos do Rio de Janeiro, na FRONAP, C.E.E.E. hoje Rio LUZ, e por aí a fora... meu enderêço é: josé lopes dos reis, resido na Ruas CEl. Moreira Cesar nº 87 -- T- 01 Icarai Neteroi RJ. CEP: 24230050 Fones: 21 95059446. como você relata, se qquizer manter contato, de minha parte, terás muita estórias e historias para ouvi-las. abraços.
    JOSÉ LOPES DOS REIS

    ResponderExcluir
  4. Cleia Carvalho10:12 AM

    Ola amigo

    Claro que não é um intruso. Adoro receber os seus boletins. Quero estar sempre bem informada do que ser uma pessoa alienada.
    Um beijo
    Cleia Carvalho

    ResponderExcluir

Quem sou eu

Minha foto
Jornalista desde 1961, quando foi ser repórter da ÚLTIMA HORA, PEDRO PORFÍRIO acumulou experiências em todos os segmentos da comunicação. Trabalhou também nos jornais O DIA e CORREIO DA MANHÃ, TRIBUNA DA IMPRENSA, da qual foi seu chefe de Redação, nas revistas MANCHETE, FATOS & FOTOS, dirigiu a Central Bloch de Fotonovelas. Chefiou a Reportagem da Tv Tupi, foi redator da Radio Tupi teve programa diário na RÁDIO CARIOCA. Em propaganda, trabalhou nas agências Alton, Focus e foi gerente da Canto e Mello. Foi assessor de relações públicas da ACESITA e assessor de imprensa de várias companhias teatrais. Teatrólogo, escreveu e encenou 8 peças, no período de 1973 a 1982, tendo ganho o maior prêmio da crítica com sua comédia O BOM BURGUÊS. Escreveu e publicou 7 livros, entre os quais O PODER DA RUA, O ASSASSINO DAS SEXTAS-FEIRAS e CONFISSÕES DE UM INCONFORMISTA. Foi coordenador das regiões administrativas da Zona Norte, presidente do Conselho de Contribuintes e, por duas vezes, Secretário Municipal de Desenvolvimento Social. Exerceu também mandatos em 4 legislaturas na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, sendo autor de leis de grande repercussão social.